12 de fevereiro de 2018

Sobre alfinetes e amor...


Nasci sábia o suficiente para encarar os problemas da vida com doçura. Alfinetes me espetam, mas vou tirando um a um e sorrindo, pois se sou capaz de sentir dor, sou também capaz de sentir o amor e a vida que em mim pulsa sabendo que os espinhos fazem parte de uma flor. Sou grata a tudo, inclusive por sentir que estou viva, seja com a brisa, com a chuva, com a dor ou a lágrima. Se tenho a capacidade de viver, e sei que tudo passa, sou grata a tudo que vivo.

(Adriana - Sonhos de Jaqueline)

Nenhum comentário:

Postar um comentário