27 de março de 2017

Outono


Outono...
Folhas caídas,
céu muda de cor.
É a despedida do calor.

(Adriana Silva)

15 de março de 2017

Nunca deixarei...


E quando em minha mente tiver a lembrança da criança que vou continuar sendo, mesmo que cronologicamente tudo me desminta não vai impedir em mim  que sinta a velha criança pousar. Poderei ter quantos anos quiser, e gostar dos meus balões preferidos, coloridos e queridos com magia da cor do céu, do amor, do sol, e do entardecer. Meus olhos brilharão da mesma forma como algo lindo. Eu envelhecerei, mas de ser criança, em pequenas coisas nunca de ser deixarei.

(Sonhos de Jaqueline)

2 de março de 2017

O barato da vida


O melhor da vida é molhar-se. De banho inesperado, divertido e contemplado. 
Ao escrever isso narro a minha filha. Esse mundo encantado é com ela que sonho. Escrevo sobre ela e para ela e como se a voz dela me ditasse o que escrever. Vejo nela uma garra de viver tão grande, onde vê a graciosidade de tudo como um milagre. Quando a chuva cai ela saboreia, e tudo é uma grande piada. O barato da vida para ela é rir dos tombos, é rir das pessoas, é achar tudo engraçado. Até os momentos difíceis são narrados com gargalhadas por ela. Aí eu percebo o quanto eu tenho com ela a aprender.

(Adriana Silva)