28 de dezembro de 2016

Porque seu amor é infinito



O que tenho certeza é que Deus esteve comigo cada dia desse ano, e jamais falhará... Porque seu amor é lindo e infinito.
*
[Sirlei L. Passolongo]

24 de dezembro de 2016

Sonhos de crianças



Fiquei sabendo que você cresceu e já não acredita mais em Papai Noel.

Como pode esquecer daquele tempo de criança, onde a fantasia reinava? O tempo em que você antes de se deitar, colocava seu sapatinho na janela e acordava cedinho, na esperança de encontrar o presente que Papai Noel lhe deixaria?

Hoje seus sonhos são outros… Cadê a “sua” criança? Perdeste-a ao longo da vida? Não estará ela escondidinha no seu coração? Procure-a! Ela ainda vive dentro de você! Não deixe que seus sonhos morram! A fantasia nos faz viver, sonhar, desejar…

Coloque seu sapatinho na janela! Faça seu pedido! Talvez ele demore um pouco a se realizar, mas a vida já te ensinou que tudo tem seu tempo e você já aprendeu a esperar, a ter paciência… Já aprendeu que se seu pedido não se realizar pode já ser um grande presente, pois nem tudo que queremos é para o nosso bem, então, pegue seu sapatinho da esperança coloque-o na janela do desejo e aguarde para que seus sonhos se tornem realidade. Depois sorria, compreenda, dê pulos e agradeça seu presente de Natal! E seja muito, muito feliz!

Créditos: Belas Mensagens

18 de dezembro de 2016

Tubarões.


Não tenho medo das adversidades da vida, das lutas que devo enfrentar. 
Não temo pessoas ruins porque elas fazem mal a si mesmas e já possuem a sina de serem quem são. Tenho nojo de pessoas disfarçadas de tubarão que atacam sem extinto, com requintes de crueldade sem ter no peito um pingo de generosidade.

(Adriana Silva)

4 de dezembro de 2016

Navegando


Eu sou aquela menina 
que brinca de barquinho 
navegando nas águas da imaginação.

(Adriana Silva)

Eu cresci!



Eu cresci,
Dentro de mim tenho duas agora:
A menina que virou moça
Com os olhos de maturidade
Com sorrisos, sonhos e olhar
que não tem idade!

(Adriana Silva - Um olhar adolescente)

14 de novembro de 2016

1 de novembro de 2016

Florir...


Chovi todas as estações, caíram as folhas do outono dentro de mim. Não achei nada desnecessário pois eu precisava chover, nublar, ensolarar... Folhas caíram, outras nasceram, coisas floriram e frutos prosperaram e outros apodreceram e eu apenas tive a mim mesma para fazer a primavera se fazer festiva dentro de mim... Mesmo com lágrimas de sangue, com gotas salgadas das lágrimas, mas com sorrisos quentes como o sol de verão e o coração jogado na água do mar.

(Adriana Silva)

Moça...


Moça:

Eu sei que atrás desse seu sorriso tem muitas lágrimas escondidas,
mas também sei que você não aceita ser refém delas.
Que você luta sangrando e sangra lutando...
Que você chora e faz do sorriso o seu véu
Então moça... Sorria! 
Seu sorriso é o seu melhor troféu.

(Adriana Silva)

19 de outubro de 2016

Crescimento...


Estou crescendo...
Mas em mim não desaparece o meu mundo de sonho...
Se de mim apagassem a minha doçura...
Com certeza o mundo seria mais tristonho...

(Adriana Silva) 

22 de setembro de 2016

Amizade



Amizade é selada na gafe. Amor cresce no constrangimento. É quando a vida dá errado e descobrimos que não somos sozinhos.

(Fabrício Carpinejar)

Ela é pássaro de si mesma


Feita de emoções, de sonhos atrasados, de amores que se vão, de metamorfoses vivenciadas, de períodos de fartura e secas. Ela desiste de ser infeliz por quem sequer olhou com afeto em seus olhos, mulher que deixa para trás quem não sabe olhar para frente e muito menos dar as mãos. Perfeita aos olhos de quem sabe agradecer pelas gentilezas da vida. De sorrisos inocentes e olhares que curam. Ela é o que há de bonito na vida, reinventora de si, sabe recomeçar porque sua armadura é a persistência. Tão guerreira quanto nobre, ela é pássaro de si mesma.

(Vitor Ávila )

Primavera


É primavera

É hora de florir
Pois espinhos sabemos que temos
Frutos aqui colhemos
E as folhas de outono já deixamos cair.

Mas não faz mal se suas folhas caírem agora
E a primavera chegar sem demora
Dentro de você 
O inverno florescer.

Somos estações do ano todos os dias
Um dia o calor do verão
No outro a primavera tardia
Repentinamente outono no chão.


(Adriana Silva)

7 de setembro de 2016

Fragilidades


Às vezes somos tão pequeninos
Que parecemos um passarinho
A procura de abrigo
A espera de um ombro amigo
Que nunca vem.

Nosso particular é tão frágil e tão sensível
Mas carregamos sementes
Que com garras e dentes
Que fazem germinar a flor.

Tão insignificantes nos sentimos
Que a cada dia que passa
Nem percebemos que partimos
Pouco a pouco.

Nesse mundo que achamos grande
Para o minúsculo que somos
A única certeza que temos
É que plantamos o nosso amor.

(Adriana Silva)

2 de agosto de 2016

Aninha e Suas Pedras


Não te deixes destruir...
Ajuntando novas pedras
e construindo novos poemas.
Recria tua vida, sempre, sempre.
Remove pedras e planta roseiras e faz doces. Recomeça.
Faz de tua vida mesquinha
um poema.
E viverás no coração dos jovens
e na memória das gerações que hão de vir.
Esta fonte é para uso de todos os sedentos.
Toma a tua parte.
Vem a estas páginas
e não entraves seu uso
aos que têm sede.  


(Cora Coralina)

1 de agosto de 2016

Bordados...


" Entre flores e farpas,
bordei meu vestido
e sobre ele
um casaco nos ombros caídos."


(Adriana Silva)

14 de julho de 2016

Tá frio, divide aí....


Nossas essências...

Quando tudo era amor, esvaziei-me por completo,e peguei as malas e fui caminhando. Sangrando e pulsando de dor sem destino, meus pertences foram se perdendo pelo caminho. A mala ficou vazia e então eu tive que seguir em frente e ir colocando pertences e sentimentos novos na minha bagagem. Dessa vez eu só precisava do simples, do essencial, do básico e quem sabe muitas vezes não teria nada para colocar. Até o vazio me revelaria coisas interessantes sobre mim mesma. Talvez o excesso me ludibriava e me desfavorecia, mas mesmo assim enquanto pude fui o que me fazia feliz. Mais tarde porém, anéis se foram, pares de brincos se tornavam apenas um. Meu coração chorava, mas eu sorria e assim fui vivendo, levantando um dia e caindo em dois. Paralisei, andei... Essa foi a minha real necessidade.
Lembranças do que talvez perdi me deixavam de luto, me apertava a garganta e me colocava na meu próprio sepulcro. Me coloquei em outra plataforma, talvez a de recolher-me, e não mais colar meus cacos estilhaçados porque isso não funcionava mais. Esvaziei-me de afetos temporários, afastei de mim tudo o que me feria de morte, e me fiz ser aquilo que me bastava.
Então, me fiz um novo espelho, e aceitei que o que posso ser nesse momento é o meu hoje renovado. Isso não quer dizer que perdi a minha essência. Tive que me preservar para continuar a existir. Resolvi dar vários passos para trás para que assim continuasse seguindo em frente. Andando fui percebendo que a vida é assim mesmo: Achamos que temos muita coisa e no final de tudo temos apenas o ar para respirar, pessoas para amar e lembranças para ter e deixar. Transformação não significa matar o que se é, e sim entender, aceitar e amadurecer para viver o presente. Aqui, hoje e agora só sei que sou o que posso ser. Não seria nada além do que eu poderia, ou que contrariasse tudo que já fui até hoje. Viver sem aprender é burrice.

(Adriana Silva)

4 de julho de 2016

Eu amo os Minions!


Beijoca! 


 

Pequenina Grandiosa


Um dia eu disse que me sentia muito pequena para o mundo,
e me disseram que eu era grande demais,
ele que não era o suficiente para o tamanho dos meus sonhos.

(Adriana Silva)

20 de junho de 2016

Ela só quer paz


Ela é um filme de ação com vários finais
Ela é política aplicada em conversas banais
Se ela tiver muito a fim, seja perspicaz
Ela nunca vai deixar claro, então entenda sinais

É o paraíso, suas curvas são cartões postais
Não tem juízo, ou se já teve, hoje não tem mais
Ela é o barco mais bolado que aportou no seu cais
As outras falam, falam, ela chega e faz

Ela não cansa, não cansa, não cansa jamais
Ela dança, dança, dança demais
Ela já acreditou no amor, mas não sabe mais
Ela é um disco do Nirvana de 20 anos atrás

Não quer cinco minutos no seu banco de trás
Só quer um jeans rasgado e uns quarenta reais
Ela é uma letra do Caetano com "flow" do Racionais
Hoje pode até chover, porque ela só quer paz

Hoje ela só quer paz
Hoje ela só quer paz
Hoje ela só quer paz
Hoje ela só quer

Notícias boas pra se ler nos jornais
Amores reais, amizades leais
Ela entende de flores, ama os animais
Coisas simples pra ela são as coisas principais

Sem cantada, ela prefere os originais
Conheceu caras legais, mas nunca sensacionais
Ela não é as suas nega rapaz
Pagar bebida é fácil, difícil é apresentar pros pais

Ela vai te enlouquecer pra ver do que é capaz
Vai fazer você sentir inveja de outros casais
E você vai ver que as outras eram todas iguais
Vai querer comprar um sítio lá em Minas Gerais

Essa mina é uma daquelas fenomenais
Vitamina, é proteína e sais minerais
Ela é a vida, após a vida
Despedida pros seus dias mais normais
Pra que mais?

Ela não cansa, não cansa, não cansa jamais
Ela dança, dança, dança demais
Ela já acreditou no amor, mas não sabe mais
Ela é um disco do Nirvana de 20 anos atrás

Não quer cinco minutos no seu banco de trás
Só quer um jeans rasgado e uns quarenta reais
Ela é uma letra do Caetano com "flow" do Racionais
Hoje pode até chover, porque ela só quer paz

Hoje ela só quer paz
Hoje ela só quer paz
Hoje ela só quer paz


(Projota)

12 de junho de 2016

Livro de sonhos


A cada livro um novo mergulho em um mundo de sonhos. Com a paisagem, com cada voo no céu, com cada flor e seu perfume, com os pássaros, com os sons e música e o cheiro da natureza. Um livro de sonhos, e um um sonho em forma de livro que cada um lê e vive a sua maneira o seu sono mais profundo.

(Adriana Silva)

4 de junho de 2016

Ver o mundo de uma forma mais bonita


Talvez essa maneira de ver o mundo, essa forma mais bonita, colorida, cheia de sonhos, passarinhos, nos alivie das tristezas, do cansaço, do desânimo. Percebemos que não teria sentido viver se não fosse a gratidão em existir mesmo com todos os tombos que enfrentamos. São com as dificuldades que nos tornamos humanos na essência e podemos reconhecer no outro os sentimentos. Algumas vezes, esbarramos na insensibilidade, na indiferença, na maldade, na injustiça mas não tem problema porque no final de tudo sempre estaremos de pé com a mesma tranquilidade de quem coloca a cabeça no travesseiro de alma tranquila, sorriso no rosto, felicidade no coração e bons pensamentos na mente.

(Adriana Silva)

25 de maio de 2016

Sonhar...


Quero olhar para o céu, imaginar, sonhar e criar e escrever tudo em uma simples folha de papel. Recriar paisagens, sentir o cheiro das folhagens, o frio do orvalho, a chuva e o vento e deixar tudo voar em meu pensamento. Quero sentir a vida dos meus sonhos de papel correrem por minhas vida, como um momento divino que a imaginação imita a realidade e que a realidade se transforme em sonhos de verdade. 

(Adriana Silva -  Sonhos de Jaqueline)

17 de maio de 2016

Sonho de Nuvem...


Deitei-me sobre a nuvem e adormeci. Por um breve descuido quase de lá cai.
Sentada sobre a maciez branca servia-me gotas de café um mordomo. Não sei de onde ele saiu, mas parecia um mágico que abasteceu-me para continuar os meus sonhos. Acordei em terra firme, com a chuva caindo lá fora, e com uma vontade enorme de dormir e sonhar com as nuvens de novo.

(Adriana Silva)

10 de maio de 2016

A menina dos olhos grandes


A menina dos olhos grandes
Grandes olhos tinha a menina
Brilhava como a luz do céu
Outrora luz de purpurina.

Quem sabe lantejoulas em forma de flores
Flores divertidas de todas as cores
Só sabe ver tudo de mais bonito
Na simplicidade do seus olhar infinito.

(Adriana Silva)

Janela de sonhos...


Olhei da janela,
As nuvens dos meus sonhos
Onde eu poderia flutuar
Caminhar
E quem sabe um dia
Morar.

(Adriana Silva)



26 de abril de 2016

" Musiquinha"


Agora eu vou fazer
Um pequeno poeminha
A vida não é nada
Sem uma boa " musiquinha "

(Adriana Silva)

15 de abril de 2016

Liberdade



Segura firme! Receba o vento no rosto, e vamos voar! Vamos as alegrias da vida saborear!

(Adriana Silva)

6 de abril de 2016

Maria e o mundo

 

Maria era uma menina que tinha medo do mundo.
Mas ela não vivia nele? Porque ter medo se os conflitos do mundo de dentro de si eram muito maiores.
Em alguns momentos ela  chorava. Tinha um coração muito sensível, e qualquer coisa que acontecesse nesse mundo a colocava muito triste.
Ela  perguntava -se como podia as pessoas esquecerem gestos de amor e gentileza. Maria não via mais as pessoas sorrirem com o coração.
Ela sentia-se  uma menina diferente. Muitas vezes achava que o problema estava nela. Mas e daí se tivesse? Quem nesse mundo é perfeito? E há coisas que jamais conseguiria mudar nela mesma.
Talvez tivesse um coração muito grande e doce, incapaz de entender as atrocidades ao seu redor.
Talvez essa menina forte e ao mesmo tempo chorona soubesse que não poderia mudar o mundo, mas sentia-se inconformada com atitudes que nem de longe pareciam humanas.
Apesar dos conflitos internos que ela possuía, jamais deixou de ser uma pessoa gentil. A sua luta diária era consigo mesma. Com os fantasmas que ela mesmo criou dentro de si, e com os aborrecimentos que tivera andando lá fora. 
Maria queria um mundo mais humano e gentil. Queria se tratar melhor do que tratava as pessoas. Mas sempre achou que tivesse que dar mais do que receber, e que nem todas as pessoas seriam capazes de entender seus gestos e coração. Mas sabia que a maioria das pessoas lembrariam dela como uma pessoa educada e gentil. E isso lhe bastava.
Ela foi aprendendo que o mundo é assim mesmo. E que a diferença é ela ser diferente. E que isso não era errado nem ruim. Isso significava que nela coisas boas habitavam e que seu distanciamento de algumas coisas era pra poupar de sentir coisas que não a machucasse e que independente disso ela gostava de ser assim, mais isolada e mais sociável quando desse na telha.Entendeu também que não havia como prever tudo o que pudessem fazer, mas que a diferença era como se posicionar e lidar com tudo que foi aprendendo da vida.
Aprendeu que a vida é assim mesmo, que as pessoas são assim, e que muitas só aprendem as grandes lições na dor. Que hoje em dia valorizam muito o superficial e esquecem do real. 
 
E enquanto isso, ela vai vivendo e vivendo...
 
(Adriana Silva - Contos Infantis )

1 de abril de 2016

Tem gente...


Tem gente que a gente quer perto
É gente que sabe o que é ser gente
É gente que entende a gente...
Tem gente que sabe o que a gente sente
 Numa palavra, num olhar...
Gente que lê a alma da gente
E que ao chegar perto
A gente não quer deixar se afastar
Por que é gente que sabe amar
E nos trás Paz somente.

[Sirlei L. Passolongo]

29 de fevereiro de 2016

Noite

É na noite que repouso meu corpo sobre a cama
e sobre os meus sonhos
que o vento desarruma os meus cabelos.
É nos meus sonhos que descanso a minha alma,
no profundo cansaço do meu corpo,
em que desliga a minha mente
e o meu coração recorda tudo aquilo
que ainda não sou .
Viajo no céu, adentro o mar.
Ando sem eira nem beira,
pois não quero me encontrar.
O encanto é perder-se de vista.
(Adriana Silva)

22 de fevereiro de 2016

Pintando amor


Por onde eu passar 
Hei de deixar
Um pouquinho de amor...
Com tintas coloridas,
Tatuagens definitivas
Em um mundo de sorriso
E cor...

(Adriana Silva)

7 de fevereiro de 2016

Felicidade


Já perdi a conta de quantas vezes com cada progresso seu
De felicidade eu chorei..."


(Melania Ludwig)

17 de janeiro de 2016

Cor







Você é como flor.... 
Você é como bexigas
que enchem a minha vida de cor.
 
(Adriana)