26 de fevereiro de 2015

A noite e o barco


Navegava a moça durante o dia, rumo ao seu destino que sonhava
Quando percebeu a noite de mansinho já chegava
Um medo bateu em seu coração,
Diante daquele fria e enorme escuridão.

Com seus badulaques, flor e bagagem
Lá ia ela seguindo otimista a sua viagem!
Levantou-se em um súbito momento
E fez dele o seu grande acontecimento.

Dançava e cantava 
E assim o tempo passava
Quando percebeu
Em seu destino chegava.

(Adriana Silva)



Nenhum comentário:

Postar um comentário